Quantidade de Páginas visitadas

BEM VINDOS AO SITE DO COLÉGIO ESTADUAL DOURADINA




Informações a respeito de distribuição de aulas clicar no link à esquerda "Distribuição de aulas"



Professores do CED participam do primeiro encontro do Pacto para o Fortalecimento do EM



A proposta de Formação Continuada para os Professores do Ensino Médio no Paraná será desenvolvida de julho de 2014 a maio de 2015 por meio de estudos, discussões e reflexões, em conformidade com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio – DCNEM. Estes estudos serão realizados a partir dos Cadernos produzidos pelo MEC, da Proposta da SEED e das contribuições sugeridas pelas Coordenações Gerais das nove IES parceiras no Pacto.







A direção do CED parabeniza todos os alunos e professores pelo empenho



Equipe de Atletismo do CED na Fase Regional do 61º JEP’s Umuarama





Alguns medalhista no xadrez



Coisas de Índio

A professora de Língua Portuguesa, Dirce Pereira, realizou um trabalho de leitura bastante interessante com alunos do 8º ano.

Os alunos fizeram leituras e pesquisas sobre Daniel Munduruku, escritor que cresceu entre os mundos indígena e urbano. Os alunos descobriram bastantes informações e curiosidades lendo os textos do autor. Daniel declara que quando era pequeno não gostava de ser índio e que a própria aparência, cabelo, cara, cor da pele não permitiam que ele negasse a sua identidade. Foi o avô de Munduruku que o ajudou a superar essas dificuldades mostrando a beleza de ser quem era. No livro o autor mostra a essência e o jeito de viver dos nativos que não são melhores nem piores do que os de outras pessoas, mas diferente. Daniel diz que “desejo com este livro: que todos aprendam a ser mais tolerantes com as pessoas, que possam sair da ignorância e parar de se achar sempre melhores que os outros, simplesmente porque nasceram em outros lugares, falam outra língua ou comem a comida de um jeito a que a gente não está acostumado” Daniel Munduruku

Outras informações podem ser encontradas no site do autor

http://www.danielmunduruku.com.br/p/daniel-munduruku.html







Estudando a pintura corporal 



Alunos do CED estudam as várias formas de pintura no corpo.

Desenvolvendo o conteúdo de Arte sobre povos de diferentes continentes, professoras de Arte orientaram os alunos para representarem algumas formas de pintura dos povos primitivos.

A pesquisa trouxe a pintura corporal como uma antiga expressão artística do homem. Embora a pintura do corpo para alguns povos tinha por objetivo proteger a pele dos raios solares, para outros a pintura corporal trazia aspectos religiosos e sociais como crenças em diferentes deuses, a passagem de idade, beleza e mistérios.

Nas aulas de arte as alunas, sob a orientação da professora Sônia Furlan, mostraram a evolução da pintura corporal e como é realizada na atualidade, a qual já não tem as características da pintura primitiva, é na verdade objeto de beleza, ousadia e arte.

Na Pintura Corporal dos povos primitivos, os corpos eram/são pintados com tinturas extraídas de plantas com materiais como o Jenipapo Urucum, Babaçu entre outros. A pintura corporal é uma forma de expressão como a tatuagem e a maquiagem, por exemplo, que são usadas por pessoas de diversas partes do mundo. 




















Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito